A iluminação bem projetada pode aprimorar todos os aspectos da experiência humana em relação à percepção de um ambiente, seja ela positiva ou negativa. Ela não apenas fornece uma compreensão do espaço, mas afeta sentidos, emoções, saúde e bem-estar.

Isso porque a luz é uma ferramenta poderosa, que pode aprimorar os ambientes construídos por meio de seu uso cuidadoso e da interação com formas, superfícies, texturas, cores e, mais importante, pessoas.

Um esquema bem-sucedido é capaz de melhorar ou reinterpretar um espaço e pode apoiar os valores de uma marca, proporcionar sensações específicas e ditar até mesmo o ritmo de um ambiente.

Mesmo os espaços mais monótonos podem ser melhorados com um esquema de iluminação bem projetado. Mas, para além das suas funções, o que é, de fato, o lighting design?

O que é lighting design?

Mais do que arte: o lighting design também é tecnologia (Foto: Needpix)

Mais do que arte: o lighting design também é tecnologia.

Na prática, o lighting design integra artes, ciências e negócios para que a implementação de um projeto de iluminação vá além das preocupações com o visual e provoque mudanças de comportamento.

Há alguns aspectos importantes que devem ser consideradas no desenvolvimento de um projeto de lighting design.

A luz é um meio tecnicamente difícil de ser explorado. Além disso, exige o domínio de conceitos específicos que estão em constante evolução.

LUZ NATURAL E LIGHTING DESIGN

A luz natural oferece as melhores oportunidades para o lighting design. Basta saber aproveitá-las (Foto: Pixabay)

A luz natural oferece as melhores oportunidades para o lighting design. Basta saber aproveitá-las.

Quando se trata de lighting design, todos os desafios surgem a partir da luz do dia, por conta de sua intensidade e da maneira como as pessoas experimentam suas variações.

Ao considerarmos os momentos do nascer e do pôr do sol, observamos que a forma como as cores que a luz natural cria segundo a elevação do sol no céu e sua posição podem desempenhar um papel importante na maneira como as pessoas se comportam.

Essas percepções influenciam as decisões dos lighting designers, que podem aproveitar cores mais frias para simular o início do dia e gerar um comportamento mais disposto ou usar luzes mais quentes ao final do dia e emular o conforto que esse momento, naturalmente, proporciona.

O design de iluminação pode ser feito com luzes artificiais. No entanto, as luzes naturais são as que mais encantam arquitetos e clientes (Foto: Debaixo do Bloco Arquitetura)

O design de iluminação pode ser feito com luzes artificiais. No entanto, as luzes naturais são as que mais encantam arquitetos e clientes.

Os designers devem compreender os processos complexos que são desencadeados em nosso comportamento a partir da iluminação e ambientação de cada espaço, incluindo a expectativa que cada cliente pode ter.

O primeiro passo é, portanto, entender quais são elas e, a partir disso, estudar a forma como a luz natural se comporta em cada um dos seus projetos.

Assim, o lighting design não se refere apenas ao ambiente construído, mas também às emoções que ele pode proporcionar e ao comportamento que dele deriva.

O que é necessário para aplicar o lighting design?

Mais do que apenas projetar, aplicar o ligthing design é arte, ciência e tecnologia. Veja só:

A ARTE DO LIGHTING DESIGN

O lighting design envolve processos criteriosos de análise do espaço no qual será elaborado o projeto, sobretudo da luz natural.

Como a luz varia conforme as estações do ano — em termos de posição do sol, tempo de iluminação e calor ou frieza —, somente quando temos uma visão clara de uma construção ou um cômodo é que podemos considerar as técnicas ideais para que não haja qualquer conflito entre o que existe e o projeto de lighting design.

Assim, o lighting design funciona como a escolha de cores para formar a paleta de um projeto: há, sempre, a dominante, que é a luz natural, e as secundárias, que são as técnicas de iluminação ali aplicadas.

LIGHTING DESIGN É CIÊNCIA

É essencial compreender como a luz funciona e reage a diferentes superfícies e materiais para elaborar um bom projeto de lighting design.

Um designer de iluminação não só deve dominá-la, como precisa compreender as características técnicas associadas às luzes natural e artificial.

É necessário encontrar o equilíbrio entre luz natural e artificial (Foto: Tânia Bertolucci de Souza)

É necessário encontrar o equilíbrio entre luz natural e artificial.

É esse conhecimento que ajuda a definir uma solução de lighting design, que perpassa não só o campo da arquitetura e as tecnologias aplicadas, mas alcança, por fim, o usuário do espaço, suas motivações e seus sentimentos.

A TECNOLOGIA APLICADA AO LIGHTING DESIGN

A luz artificial progrediu significativamente na última década, especialmente com a produção em massa e os desenvolvimentos tecnológicos dos diodos emissores de luz (LEDs).

É claro que os LEDs chegaram para ficar, mas ainda existem vários outros tipos de lâmpadas disponíveis, que podem se adaptar melhor a um projeto.

Manter-se atualizado sobre esses desenvolvimentos se torna uma necessidade, pois permite ao projetista de iluminação obter o efeito desejado usando a solução mais eficiente e econômica disponível.

Em resumo, o lighting design pode mudar completamente um ambiente e a relação que construímos com ele. Por isso, os projetos de iluminação atrelados à estética devem ser prioridades no momento de pensar o que pretendemos que o frequentador de um espaço sinta.

Agora que você conheceu o lighting design, que tal marcar sua consulta com um dos nossos designers e dar mais vida para a sua casa?

Contato: 

📲 WhatsApp: (61) 9 9865.5152

 

Nossas Lojas:

Unidade Ceilândia

EQNM 3/5 Bloco E Lojas 1 a 5 – Ceilândia Sul (próximo à Administração da Ceilândia)

Unidade SIA

SIA Trecho 2 Lotes 645/720 (em frente aos Correios)