Quem nunca se imaginou curtindo um ambiente relaxante e aconchegante como este?

Foto cedida por cliente, projeto realizado pela nossa Designer de Interiores Laise.

Rústico, muitas vezes um termo ‘incompreendido’, já que ainda é associado a ambientes mais antigos, rurais ou campestres, por demonstrar um aspecto despretensioso e natural. Deste conceito, surgiu o estilo rústico na decoração, onde elementos como, por exemplo, madeiras de demolição e pedras sem muita lapidação podem recriar aquele gostinho de natureza.

Atualmente em nossa rotina acelerada, muito trabalho e falta de tempo, sentimos falta de um lugar que transmita paz e aconchego. Porque não transformar nosso lar nesse lugar? Com tantas possibilidades para criação deste ambiente no mercado, é fácil ficar em dúvida na hora da escolha. Os revestimentos que imitam esse efeito, geralmente são um pouco mais caro, mas possuem ótima durabilidade e praticidade na hora da limpeza. Existem ainda outras opções com menor investimento financeiro, como os tijolinhos.

Além de trazer mais estilo para o ambiente, o tijolinho aparente é uma peça relativamente pequena, tradicional e de fácil manuseio. Todo pedreiro é acostumado a trabalhar com esse material. Para o assentamento, o indicado é utilizar argamassa, pois o cimento pode ficar muito aparente entre as juntas. Como o tijolinho maciço tem uma espessura especifica, é importante planejar em qual parede será instalado para que não prejudique o espaço e os cuidados do dia a dia.

Foto cedida por cliente, projeto realizado pela nossa Designer de Interiores Laise.

Por ser um material com grande porosidade, é ESTRITAMENTE necessário o uso de impermeabilizante após a instalação. Afinal, ninguém quer poeira no chão da sala, né?! É importante ter muito cuidado com as áreas de contato (como abaixo do balcão) e espaços molhados, evitando que o desempenho do produto não seja prejudicado.
Podemos misturar um acabamento de tijolinho em um ambiente mais clean, com acabamentos em cinza ou cimento queimado o que garante um estilo mais industrial. O que você prefere? E por que não utiliza-lo com cores, texturas, acabamentos? Use a criatividade e não se esqueça, consulte sempre um profissional para lhe indicar a opção mais viável e segura ao seu ambiente.