Uma dúvida muito frequente a respeito do assentamento de cerâmicas, porcelanatos e revestimentos são sobre a paginação dos mesmos.

O que é paginação, afinal? Paginação é um planejamento minucioso que define como vão ser aplicados os pisos e revestimentos no espaço. Além de pensar na estética do ambiente, o profissional consegue avaliar qual a quantidade necessária de determinado produto, então é necessário bastante atenção na construção do projeto.

Resultados mais harmoniosos podem ser obtidos e desperdícios podem ser evitados através de um bom planejamento. Pensando nisso, temos aqui alguns exemplos que podem ajudar na escolha da paginação do seu piso.

O uso mais comum é assentar o produto alinhado, ou seja, as peças com dimensões iguais ficam dispostas lado a lado. Esse tipo sugere mais regularidade e simetria. O percentual de perda é de 10%.

Paginação vertical ou horizontal, também conhecida como amarração.

Os assentamentos verticais ou horizontais também são muito comuns. A diferença é que na paginação vertical, as peças retangulares ficam com a dimensão maior no eixo vertical, já na paginação horizontal, a dimensão maior fica no eixo horizontal. A proposta é criar a sensação de amplitude, seja no pé direito (altura da parede) ou ao alongar no sentido da largura/comprimento do ambiente. Neste caso, calcula-se a perda de cerca de 10% no percentual total do revestimento.

Paginação Diagonal

Na paginação diagonal, as peças devem ser assentadas a 45 graus. Essa disposição confere mais dinamismo e diminui a aparência de paredes fora de esquadro. Geralmente, considera-se cerca de 20% a 25% de perda.

Paginação Espinha de Peixe

Outra paginação que já foi bastante utilizada e está aparecendo com frequência em projetos atuais é a Espinha de Peixe. O efeito “zigue-zague” é criado através das peças retangulares dispostas a 45 graus. Estilo atribuído a pisos de madeira, agora ganha versões até em tijolinhos cerâmicos. A desvantagem é que o custo da aplicação aumenta consideravelmente, uma vez que a mão de obra é mais trabalhosa e haverá muitos recortes e acabamentos no revestimento. A perda chega ao percentual de 30%.

A paginação Escama de Peixe parte do mesmo princípio da paginação anterior, porém a instalação é um pouco diferente. Nesta técnica a instalação das peças retangulares é feita a 90 graus e intercaladas horizontal e verticalmente. O percentual de perda é o mesmo da Espinha de Peixe, cerca de 30%.

Por fim, temos o estilo de paginação transpassada ou simplesmente amarrada, como é mais popularmente conhecida. Nesta paginação, as peças são organizadas de forma que uma transpassa a outra (daí o nome) cerca de 15% a 25% (dependendo do fabricante). O indicado é utilizar niveladores de assentamento para evitar problemas na hora da instalação.

Viu como planejamento é importante? Considerando todos esses exemplos, de qual tipo você gosta mais? E qual é o mais indicado para o seu ambiente? Siga sempre as instruções do fabricante e visite nossa loja para conferir mais dicas com os nossos Designers de Interiores.

 

Texto por Sara Aires.