As primeira invenções no ramo da construção, surgiram a partir da necessidade de se ter  um lugar para morar e da resistência que essa moradia precisava ter contra às ações do tempo e do clima. A dica dessa semana é de um produto que se alastrou por todo o mundo e hoje em dia ainda é muito utilizado, apesar de existirem outros elementos estruturais.

O Tijolo é um dos materiais mais conhecidos das obras, seu formato é inconfundível e sua praticidade o torna amplamente empregado. Existem vários tipos de tijolos que servem para diferentes usos, abaixo temos alguns exemplos:

Tijolo Anápolis: Tem geralmente 8 furos que garantem uma diminuição no peso. Já suas ranhuras facilitam a aderência da argamassa. É geralmente utilizado na construção de paredes e base estrutural.

Os tijolos de Anápolis são bastante utilizados para a base e construção de paredes. Foto fornecida por cliente.

Tijolo de Vidro: Conhecidos também como “blocos de vidro” tem um efeito decorativo. Seu ápice foi em meados dos anos 2000, mas ainda são bastante utilizados, principalmente para auxiliar na iluminação de ambientes.

CASACOR 2018.

Tijolo Maciço: Esse tijolo é perfeito quando a intenção é deixar a estrutura aparente. Claro que para isso, se faz necessário uma manutenção maior como, por exemplo, uma boa impermeabilização, que deverá proteger a parede contra o desgaste natural das peças e dos possíveis danos causados por infiltrações..

Projeto realizado pela nossa Designer de Interiores Laise.

Tijolo Refratário: É o ideal para construção de  churrasqueiras, pois possui grande resistência térmica. Seu formato possibilita que fique aparente em projetos decorativos como o modelo abaixo:

Projeto realizado pela nossa Designer de Interiores Laise.

Recomendamos que consulte um profissional especializado para sua reforma ou construção, ele indicará o tipo ideal de tijolo para o caso específico. Se ainda tem alguma dúvida ou quiser ver mais de perto esses materiais, faça-nos uma visita.

Texto por Sara Aires.